8 dicas para preparar o cão para a chegada do bebê

Repost de setembro de 2014

Quem tem um cachorro em casa sabe da importância que eles tem na nossa vida, são como família. Com a chegada do bebê, algumas coisas mudam na vida dos nossos bichinhos e isso pode deixá-los deprimidos, bravos ou simplesmente chateados e não queremos que isso aconteça, não é!?

Antes de qualquer coisa, independente do seu cachorro ficar dentro ou fora de casa, tenha certeza que ele é um cachorro tranquilo e que não será um risco para o bebê recém chegado ou para os pais (alguns cachorros pegam uns instinto de proteção com o bebê e não deixam nem os pais chegarem perto!). Se seu cachorro já tiver histórico de ataques, mesmo que pequenos, chame um especialista para conversar e treina-lo antes do bebê chegar.

Agora se seu cão for tipo Bartolomeu, um bobão, super bonzinho, vale tomar algumas atitudes para ele sofrer o menos possível com a chegada do baby!

1. Você tem 9 meses para se preparar para a chegada do bebê, inclua o cachorro nesses preparativos, para você não precisar mudar muito a vida dele depois. Nada de ficar com dó e fazer coisas que você não fazia antes e não poderá manter depois, como andar mais com ele ou deixá-lo dormir com você se isso já não era comum a ele. Se você precisar chamar um passeador para andar com o cachorro depois, chame um já, nem que seja para andar umas 2 vezes na semana, só para o cachorro se estabelecer com ele e não estranhar tanto sua falta

O papai terá de ser o melhor amigo do cachorro e quem vai dar mais atenção a ele, a mamãe não precisa se distanciar, mas acostume o marido e o cachorro a fazerem coisas juntas!

Enfim, evite mudar muito a rotina do cachorro quando o bebê chegar, vá mudando aos poucos durante a gravidez, assim ele não tem um choque depois!como cachorro reagiu a chegada do bebe

2. Estabeleça os limites desde já! Acostume o cachorro a entrar no quarto do bebê só com autorização, mas não deixe ele tenso nesse espaço, deixe ele cheirar e explorar agora! Se ele não tiver mais acesso total a casa ou algo assim, já vá treinando ele.

3. A casa é do cachorro também, respeite o espaço dele. Não tire ele de casa para trazer o bebê antes, ele poderá sentir em voltar depois e ver que as coisas mudaram sem a “autorização” dele. Traga o bebê para casa com o cachorro lá e se for necessário, como fizemos aqui, acalme o cachorro com um passeio ou entrando antes até ele fazer toda festa de costume para trazer o bebê.

4. Acostume o cachorrinho aos poucos com a chegada do bebê. Finja que esta segurando algo no colo e não deixe o cachorro pular para ver o que é, abaixe e deixe ele cheirar, sempre pedindo calma, se ele se animar muito, chame a atenção dele.

5. Quando o bebê nascer, peça para alguém em casa (de preferencia seu marido) ir para casa levando roupas do bebê e deixando o cachorro cheirar para ir se familiarizando. Não dê a roupa a ele e nem deixe ele brincar! Afinal o bebê não é brinquedo dele e sim uma companhia.

6. Ao levar o bebê, tenha certeza que o cachorro esta calmo e tranquilo, leve ele no colo ou bebê conforto e permita que o cachorro cheire o bebê. Não permita porém, que ele lamba a boca e essas coisas que o cachorro faz, mas evite ficar tenso e nervoso, o cachorro sente isso.

7. Leve o cachorro para passear e junto o bebê, uma ótima oportunidade de fazer algo que o nosso amigo adora junto com o novo membro da família.

8. Não fique tensa e afastando o cachorro por medo quando tiver o bebê no colo, o cachorro vai relacionar o bebê com o afastamento da dona que ele ama! Aproveite o bebê no colo e o cachorro tranquilo para fazer carinho e dar uma atenção também. Claro, se o cachorro fizer algo de errado ou vier com muita cede ao pote, corrija ele, mas sempre com amor!

É provado que bichos em casa são excelente para o desenvolvimento do bebê, não só motor e mental como até no físico. Crianças que crescem com animais, tem menos problemas respiratórios e ficam menos doente! Por isso, não fique com medo do cachorro, ele será o melhor amigo do seu filho!

É importante que ele entenda isso e que não seja excluído do convívio familiar, principalmente de uma hora para a outra.

Aqui em casa eles ainda não se comunicam muito, Bento ainda não percebe o Barto e o cachorro liga pouco para o Bento, da uma cheirada e uma lambida as vezes. Logo eles começarão a se comunicar e brincar, mal posso esperar.

E você, tem um cachorro em casa, como foi a chegada do bebê? Alguma dica extra?

Beijos

Related Post