Bebê mais tranquilo com a extero-gestação.

Você sabia que o bebê humano nasce prematuro? Já reparou que todos os outros animais nascem já com uma capacidade de independencia? Eles nascem e já andam, procuram pela mãe e etc e os humanos não? Dai vem a teoria da extero-gestação.

Lembro-me de estar no cursinho quando um professor falou isso: nascemos prematuros e eu fiquei espantada! Como assim? Na época, lembro de ele ter atribuído esse fenômeno ao fato de termos começado a andar. Por ficarmos em pé, a gravidade nos ajudou a nascer mais cedo, Porém, o que leio mais por ai é que por sermos inteligentes, nossos cérebros são maiores, por isso, se nascêssemos no mesmo nível dos outros animais, teríamos dificuldades por causa do tamanho da cabeça.

Não é a toa que nossa cabeça cresce tanto no primeiro ano! E o que isso tem a ver com a extero gestação? COmo o nome diz, a extero gestação é o final dessa gestação fora do útero.

Nossa sociedade acidental tem tanto medo do bebê apegado que faz tudo ao contrário, o que muitas vezes justifica um bebê mais irritado, chorão e até as colicas. Em sociedades que o bebê recebe mais colo nos primeiros meses de vida, não existe nem termo para cólica (que é diferente desse incomodo que o bebê pode ter por gases e etc).Sling

Na teoria da extero gestação se tenta reproduzir aquilo que o bebê conhece e o conforta: o útero da mãe! Pois é, esse espaço quentinho, apertado, barulhento e acolhedor é o que o bebê precisa para se sentir seguro até começar a entender melhor o mundo com aproximadamente 3 meses (alguns precisam mais que isso, mas conhecendo seu bebê, você saberá o que funciona ou não para ele).

Nem preciso dizer que nessa teoria o colo da mãe é fundamental, não é!? É isso que eles conhecem e se sentem bem. Lógico que você não precisa ficar 24 horas com o bebê nos braços (as vezes até precisa), você pode usar outras formas dele se sentir mais calmo e seguro, porém de uma forma geral, carregue seu bebê no colo! Ele não ficará mal acostumado, ele chora quando vai para o colo dos outros ou fica no berço porque não conhece esse espaço, esta assustado e você é quem da o aconchego que ele precisa.

Amamentação em livre demanda entra nesse contato pele a pele da mamãe e do bebê! Por isso não se pode colocar horários e tempo nas mamadas. Além de isso poder comprometer o ganho de peso do bebê, mesmo quando ele “chupeta” o seu seio, ele na verdade esta se acalmando! Os seios maternos são como o cordão umbilical que foi cortado no nascimento, é a ligação que o bebê tem com você.

Para facilitar esse colo e essa amamentação, você pode optar pelo uso do sling, por exemplo! Ele amarra o bebê numa postura que ele conhece, fica agarrado no colo da mamãe, ouvindo seu coração,  tem seio a vontade e você tem colinho e mãos livres para fazer suas coisas. Eu não vivo sem! Por isso, falarei mais sobre ele num post futuro!

Obvio que você não conseguirá ficar todo tempo com o bebê e por isso, se precisar deixá-lo no berço, pode usar a tática do charutinho. Fazer um charutinho com uma manta o ajudará a ficar quentinho, apertadinho e confortável. Alguns bebês são mais tranquilos e não precisam disso, outros mais agitados, se sentirão mais confortáveis dentro desse “wrap” que prende até os bracinhos. Porém, é importante lembrar para não deixar  um bebê sozinho dentro desse casulo, pois se alguma parte da mantinha soltar, pode ser perigoso, portanto ele deve ser bem preso e você de olho. Cuidado inclusive para não esquentar de mais o bebê dentro desse espaço, tente usar tecidos mais leves. teoria da exterogestação

Outras formas de auxiliar o bebê  a se sentir confortável no berço é fazendo um ninho (diminuindo o espaço dele no berço, já que ele não conhece e nem sabe o que fazer com tanta liberdade). Ao coloca-lo no berço, coloque um pouco de lado! A posição recomendada pelos pediatras é de barriguinha para cima, mas eles não gostam muito dessa posição no começo, se deixá-lo um pouco de lado, ele ficará mais confortável (lembrando para ficar sempre sob supervisão),

O que eu adoro também é o uso do balde para o banho! Esse ofuro de bebês deixa eles aquecidos, dentro d´água, numa posição mais semelhante a da barriga, aqui funcionou com Bento e esta funcionando com Chiara.

O som também é importante. Apesar das pessoas terem a tendencia de falar baixinho perto de bebês, eles estão acostumados com sons altos! Não se assuste se seu bebê ficar tranquilo com o uso do aspirador ou secador de cabelos. Na barriga da mãe eles ouviam um chiado a todo instante do coração e do intestino e a imitação desse som, seja pela boca fazendo um shhh-shhh-shhh ou colocando no celular por exemplo, no youtube você encontrará várias opções de sons de útero.

Balanço também é importante, não é a toa que naturalmente balançamos um bebê chorando! Uma opção bacana é sentar em uma bola de pilates e pular nela, ou balançar devagar em redes. Inclusive hoje você encontra redes para bebês para colocar no berço, eles adoram! Mas também ande com ele, dance e curta esse momento!

Os primeiros meses do bebê são dificeis! Muito dificeis! A mãe esta se adaptando a esse novo ser e além disso, tem muita opinião, muita ideia e muitas vezes quando seguimos o que os outros falam, não funciona para a gente. Mas é importante dizer que seu bebê não ficará mal acostumado com seu colo, eles crescerão e vão querer sair para o mundo, pode acreditar (e você se arrependerá de não ter dado colo quando podia)! Por isso, tente relaxar e curtir esse contato tão importante para ele e para você!

Aqui em casa, quando Bento nasceu, morria de medo de ele não querer nunca dormir no berço, de se acostumar mal, disso e daquilo que me falavam, mas quando decidi colocar em prática, sem medo, as táticas da extero gestação, ele ficou muito mais tranquilo e foi melhor e mais fácil para nós. O difícil é aguentar as críticas, porque nossa sociedade não esta acostumada com esse amor e carinho todo. Mas a gente se faz de boba, esconde alguns detalhes e segue em frente.

O importante somos nós, eu e o bebê! Pense em nós e só nós!

Beijos

Related Post