Bento e a fome de cuco

Bento nasceu na noite de uma quinta-feira. Depois de um dia de trabalho de parto e um nascimento intenso, mamãe estava em êxtase, mal dormiu de tanta adrenalina, não conseguia fechar os olhos nem por um segundo! O novo bebê não saiu mais do lado da sua família, era calmo, dormia, mamava, dormia, mamava, olhava tudo, mamava, dormia. Pouco chorava. Mamãe tinha muita sorte!

Um bebê tranquilo é o sonho de toda mãe, a pergunta que mais fazem é: “ele é bonzinho?” e naqueles 2 primeiros dias no hospital a resposta era imediata, com um sorriso escancarado de quem tirava onda de tanta sorte: SIM!

Chegaram em casa e a tarde foi tranquila! Não tinha nenhum berço para coloca-lo ao lado dos pais, não conseguiam vê-lo em seu quartinho no final do corredor e colocaram ele para dormir de improviso em cima do colchonete do trocador, no meio da cama! Foi lindo, ele mamou, dormiu e acordou!” Ops, não! Como assim!? Ele deveria dormir umas 2 ou 3 horas, mas não!”

Abriu a boca procurando o mama e mamãe deu o que ele queria, sei lá, talvez tivesse com mais fome hoje, mamou mais 20 minutos e dormiu! “Pronto, agora sim!” Colocou no colchonete e se arrumou! Ele acordou de novo! “Procurando mama? Não é possível! Bem que a enfermeira havia me avisado que se deixasse ele mamar o quanto ele quisesse ele iria se acostumar mal! Viu!? Já acostumou!”.

bebê que mama muito

A noite toda foi assim! Bebê mamava, dormia, se tirasse ele do peito, ele acordava aos berros, o bebê bonzinho mostrava sua face verdadeira, ou seriam as enfermeiras? Malditas enfermeiras que dão drogas para os bebês dormirem no berçário! Só que Bento nunca havia ficado no berçario, o problema era a mamãe!

A tarde tudo melhorou! Mais uma noite, agora com um moisés posicionado e o show recomeçou! Mamãe exausta, não havia dormido nada, bebê parecia um saco sem fundo, não queria sair do peito por nada!

“Filho, pelamor! Você é o que? Um filhote de cuco?!”  O Cuco é um pássaro sacana! A mamãe “cuca” bota seu ovo e despeja para o ninho de outro pássaro bem menor. Esse nasce e expulsa todos os filhotes e ovos da “pássara” original e vira filho único de mãe adotiva que cre que ele é seu filho e o alimenta como louca!

Longa primeira semana que o filhote de Cuco tinha de crescer e cresceu! Melhorou a síndrome de cuco, mas ainda retorna hoje em crises de crescimento, dente, separação e todas as fases perturbadas que um bebê precisa passar (dura vida de bebê)!

Seu bebê é um Cuco também? Prometo! Vai passar!

Related Post