Entrevista: Much Mamãe de duas Erika

Conheci a Erika pelo Instagram mesmo, lembro de segui-la e ela a mim, sabia quem ela era pelo tanto de “much” que ela usava nos comentários nas minhas fotos, rsrs. Um dia uma outra seguidora em comum juntou um grupo no WhatsApp de mães e ela estava la, com mais 14 mães. Esse grupo me fez muito bem, me sentia muito sozinha e conversar com outras mães, saber que cada uma é de um jeito mas que há dificuldade para todas, isso me fez um bem danado.mãe de duas meninas

Um dia Erika veio para São Paulo e marcamos um churrasco pessoalmente e foi assim que tudo começou. Fui ao Rio para o aniversário de 1 ano da Olivia, ela veio novamente para São Paulo, nos encontramos novamente e sempre mantendo o contato, mesmo a distância.

A fragilidade da maternidade pode nos deixar só, tristes e vulneráveis, mas também abrem portas para grandes amizades e apoio e é assim que nós somos. Hoje, a Olivia ganhou uma irmãzinha e a Much Mamãe e esta realmente much love, cada dia mais!

  1. Como conheceu seu marido?

Eu morava em New Jersey muito perto de New York e era Au Pair lá, meu marido foi passar férias em New York e tínhamos uma amiga em comum! Ela nos apresentou pra eu ser a guia turística dele durante esse período, acabei mostrando New York e me apaixonando por ele! Passamos 1 semana juntos lá! Fomos a vários shows e ele acabou voltando pro Brasil! 2 meses depois ele me pediu em namoro pelo MSN! Namoramos 6 meses a distância até eu voltar pro Brasil! Mas ele era carioca e eu paulista! Ainda moramos mais 6 meses a distância, eu em São Paulo e ele no Rio, aí vim pro Rio morar com ele! E estamos juntos até hoje quase 12 anos! E duas filhas! 

 

  1. Já pensavam em filhos?

Eu sempre quis ser mãe! Mas a gente começou pensar e falar sobre filhos mesmo de verdade, sem ser aquele papo de “quando a gente tiver filhos” depois de uns 7 anos juntos! Depois de ter viajado muito, curtido muito!

 

  1. Quando decidiram tentar e como foram as tentativas?

Fiquei 1 ano e meio tentando! Nesse período eu perdi meu avô, minha avó e meu pai! Minha mãe infartou e somente depois de ter passado esses sustos todos, eu engravidei! A médica na época disse que antes não engravidava por causa do estresse que eu estava passando! Foram as coisas se acalmarem e engravidei. 

 olivia much mamae

  1. Como era passar pela gestação longe de sua mãe e irmã?

Eu estava “acostumada” ficar longe delas já! Sai de casa com 19 anos! Imagino que passar perto delas teria sido mais divertido e eu teria mais ajuda! Mas a verdade é que já estou acostumada ficar longe de casa assim! São 13 anos longe já! 

 

  1. Sentia falta de ajuda por perto quando Olivia nasceu?

Claro! Ajuda sempre é bom! Sempre foi somente eu e meu marido! Sem família nenhuma por perto! Sem ajuda de sogra, mãe ou irmã! Ajuda de ninguém! É ruim porque não podíamos sair de jeito nenhum só nós dois! Mas a gente sempre deu um jeito pra tudo! Sempre nos viramos bem! 

 

  1. Como foi o puerpério nessa fase de mãe de primeira viagem?

Lembro de ser muito medo! Tinha medo de tudo! Do banho, de amamentar, de trocar fralda, roupa, da Olivia dormir e não estar respirando! Por mais segura que eu me sentisse, eu tinha medo! Era um ser muito pequeno pra eu ter tanta responsabilidade! E com 20 dias de Olivia minha mãe voltou pra São Paulo e marido já estava trabalhando de volta! Me vi completamente sozinha com um ser de menos de 50cm e não tinha nem 4kg! Era assustador! Mas passou hahahahaa 

 

  1. Como acha que esta sendo diferente com a segunda filha Diana?

Ahhhhh! Agora TUDO é BEM mais fácil! Os medos que eu sentia com Olivia não sinto mais! Faço tudo de olho fechado! Sou mais tranquila, bem menos ansiosa! Nada como a experiência! Fico pensando como será com o terceiro filho hahahaahahaha

 

  1. Como esta sendo o contato entre Olivia e Diana nesse início?

Pituca é louca pela Didi! Completamente apaixonada, sempre foi desde a barriga! Ela acorda e a primeira coisa que faz é dar bom dia pra irmã! Se preocupa com ela, é paciente quando preciso cuidar da Didi! Me ajuda no que preciso! Olivia é um anjo! Não poderia desejar filha mais preciosa! Diana tem muita sorte de ter ela como irmã! E Diana se derrete com a Olivia! A procura o tempo todo! Abre um sorrisão toda vez que vê a Pituca! Sinto no meu coração que serão amigas inseparáveis! Estou apaixonada por elas’ 

 diana much mamae

  1. Algo que fez com Olivia que mudou de ideia para Diana?

Usar banheira! Mal tentei com Diana! Olivia odiava banho na banheira e tem trauma até hoje pra molhar a cabeça! Diana foi pro chuveiro com 4 dias de vida e toma banho assim até hoje comigo! Ama molhar a cabeça! 

 

  1. Como estão os preparativos para a mudança e o que espera desse novo ciclo?

Está uma loucura! Me mudo em 2 semanas e tenho uma casa toda ainda pra empacotar! E nem conheço minha casa nova hahaha só vi pelo FaceTime! Acho que vai ser ótimo voltar pra São Paulo, a previsão é ficar pouco tempo (temos planos maiores em andamento), mas esse tempo será maravilhoso! Perto da minha mãe, irmã e minha sobrinha! As meninas vão aproveitar muito! Sinto que todos irão crescer com essa mudança! Vai ser muito mas muito bom! 

 

  1. Alguma dica para as mamães?

Sejam pacientes! Por mais que nos falte paciência diariamente, por mais cansada que a gente se sinta, tentem ser pacientes! Principalmente com filhos pequenos! Eles estão aprendendo sobre o mundo, aprendendo a lidar com situações e sentimentos! Na maioria das vezes eles não tem culpa de como agem! Não tem culpa de dormir pouco ou não quererem comer! É tudo muito novo pra eles e precisamos ter empatia! A gente já conhece o mundão, eles não! Eles querem testar limites, sensações e a gente! Com paciência e amor podemos ajudar esses pequeninos virarem gigantes! Só precisamos ter calma, respirar fundo e acreditar que os momentos difíceis (e infelizmente os maravilhosos) passam! Força para todas as mamães e papais por aí! 

 

Related Post