Entrevista: Renata Pinotti, a criadora da Jóia Materna

Nem conhecia a Renata Pinotti e já havia me apaixonado por algo dela. Vi a sua Jóia Materna feita com leite materno em um site e enlouqueci! Precisava de uma jóia linda, delicada e tão significativa daquelas para mim! A procurei imediatamente e entre uma mensagem e outra, encontrei mais do que uma joalheira artesã, encontrei uma professora, uma mãe dedicada e ativista da amamentação prolongada! Pronto, pacote completo para virar fã dela!

Não poderia deixar de convidá-la para falar da sua escolha como professora, de joalheira e claro, sobre amamentação, maternidade e a sua obra prima: Joia Materna.

  1. Como começou seu interesse em ser professora?

 

Lecionar sempre foi um desejo desde as brincadeiras de menina. Sabia que minha escolha profissional teria que envolver contato com pessoas, criatividade e afeto. O trabalho com os alunos oferece tudo isso e muito mais. O aprendizado é contínuo, independente da faixa etária. Como professora de Arte é fascinante perceber como o contato das crianças e adolescentes com as linguagens artísticas, transforma perspectivas e aprofunda a sensibilidade. Fatores fundamentais em nossos dias.

 

  1. Como essa profissão te influenciou na vontade de ser mãe? Como acha que a experiência de professora te influencia como mãe?

 

Não sei exatamente se a profissão influenciou no meu desejo de ser mãe. Acredito que a vontade de ter um filho é anterior à escolha profissional. Porém, sem dúvida, dentro do meu fazer, a proximidade com os alunos e também com suas mães, me trouxe uma vivência de muitos aspectos da maternidade, mesmo antes do Raul nascer. A paciência, o apoio, a tolerância, os limites, as preocupações, o encantamento. Há muita coisa em comum entre o magistério e a maternidade.

 

  1. Em que momento se envolveu com a joalheria artesanal?

 

Ironicamente, tudo começou com uma pergunta de meu marido: “Se você não fosse professora de Arte, você seria o quê?!” E respondi de pronto: designer de joias! A partir desse dia busquei referências sobre onde poderia aprender a técnica da joalheria. Na época os conceitos de designer de joia e joalheira se confundiam, mas o objetivo era colocar a “mão na massa”. Conheci minha amiga e mentora Cecília Pardini, pessoa com quem aprendi a beleza dessa arte. Desde então, faz oito anos que me dedico ao estudo e desenvolvimento de um trabalho autoral.

joia com leite materno

  1. Para você o que significa a amamentação prolongada e sua importância?

 

Para mim a amamentação foi um processo fácil. Claro que acompanhado do pacote completo de noites entrecortadas, dores nos mamilos, mastites, cansaço, etc…Porém, todos os problemas foram sempre menores do que a alegria de poder nutrir meu filho de amor, alimento, aconchego. Além de saber dos benefícios da amamentação exclusiva até os 6 meses e amamentação até os 2 anos ou mais. Percebo que a amamentação prolongada foi uma consequência dessa vivência da amamentação, e o desmame natural o desfecho mais respeitoso.

 

  1. Como percebe essa experiência para a sociedade?

Sem dúvida ainda há muito preconceito em torno desse tema. Avanços existem, grupos se fortalecem, redes de apoio vão surgindo, mas ainda falta muito para extinguir os olhares de desaprovação e os comentários inapropriados e desrespeitosos. O importante é ter a segurança de que essa escolha é exclusiva de mãe e filho ou filha.

 

  1. Em que momento teve a ideia da Joia Materna? Em quanto tempo conseguiu desenvolver essa técnica de solidificação do leite materno?

 breast milk jewe

Certa vez, a amiga Pati Passoni, da Casa Lila, me mostrou uma imagem de um anel feito com leite materno perguntando se eu conhecia a técnica, pois adoraria ter um como aquele. Fiquei encantada com a proposta e ao mesmo tempo intrigada sobre como poderia ser feito. A partir de então, comecei a pesquisar sobre o assunto e testar formas de confeccionar uma joia para ela e outra para mim. As pesquisas começaram, e durante aproximadamente um ano, me dediquei a encontrar uma forma de confeccionar uma peça que preservasse as características do leite materno, e que ao mesmo tempo, tivesse um design que exprimisse toda a beleza e simbologia da amamentação.

A emoção foi imensa, e ao final de inúmeros testes, pude vestir minha primeira peça, confeccionada com meu próprio leite.

A partir de uma motivação verdadeira, e com base em minha formação e experiência, pude desenvolver a linha Joia Materna agregando conceito, técnica, estética e sensibilidade.

 joia com leite materno

  1. Qual a importância dessa joia para você?

Atribuo à Joia Materna a simbologia da lembrança de uma fase tão intensa da maternidade. São muitas as relações com a amamentação que uma mãe pode ter, mas sem dúvida todas elas marcantes e profundas. A Joia é uma forma de recordar as emoções e os momentos de cumplicidade e carinho que a amamentação proporciona.

 

  1. Como consegue conciliar a maternidade com seu trabalho de professora e joalheira artesã?

Confesso que é bastante corrido, mas só é possível dar conta de tudo se forem estabelecidas prioridades, além de estar presente por inteira em cada momento do meu dia. Meu trabalho na joalheria é feito de maneira totalmente artesanal e leva bastante tempo até finalizar as peças, não tenho como acelerar. Estar com meu filho por perto é a maior prioridade, e conto com a parceria de meu marido para isso. Nada seria possível sem a presença e apoio dele. Conto também com a importante ajuda de minha mãe. Assim o ciclo continua!

 

  1. Qual a sua dica para mulheres como você que querem ser mães dedicadas e profissionais?

Não vou dar uma dica, mas sim um depoimento: Fiz uma escolha, a mais importante de todas. Ser mãe me tornou mais flexível, destemida, segura, entre tantas outras coisas. Acredito nas diferentes possibilidades de se buscar a felicidade, estou encontrando a minha.

Quer falar com a Renata e encomendar a sua Jóia Materna?

www.renatapinotti.com.br

www.facebook.com/joiamaterna

www.instagram.com/joiamaterna

Related Post