Exercícios e amamentação, pode?! Deve!

Post maravilhoso sobre amamentação e exercícios físicos que fiz no blog antigo no dia 14 de dezembro de 2014! Repostando aqui porque vale muita a pena!

“Fazer exercícios prejudica a amamentação? Sempre vejo essa pergunta por ai! A resposta: depende não somente dos exercícios. Eles podem influenciar sim, porém não é uma regra e você pode tomar algumas providencias para isso não acontecer.

O que acontece é que seu corpo despende de muita energia para produzir o leite e o exercício físico pode ser algo para dividir ainda essa energia, diminuindo a produção. Normalmente as mães que se preocupam em voltar a malhar são as mesmas que fazem uma dieta mais restrita para voltar logo ao corpo anterior a gestação, porém, se você gasta energia para produzir leite e ainda se exercita, a sua dieta pode não ser o suficiente para suprir os dois e prejudica a amamentação. Por isso, é interessante procurar um profissional em nutrição para te orientar, você deverá ingerir mais carboidratos nessa fase que é o que da energia para o corpo.

Outra coisa que acontece é que o corpo perde muito liquido com os exercícios e prejudica a amamentação novamente, por isso, não esqueça de beber muita água.

Comece devagar, não precisa voltar ao seu corpo ontem. Vá percebendo se algo esta prejudicando, se alimente corretamente, beba mais água e observe. Se não tiver tido nenhum problema, vá aumentando o exercício.

Outra opção que pode ocorrer é o bebê estranhar o sabor do leite quando a mãe se exercita. Isso porque o corpo libera ácido lático que pode fazer o leite ficar com um sabor diferente e o bebê pode sentir isso. Se ele deixar de mamar como antes, naturalmente seu corpo produzirá cada vez menos leite.

Maeva teve Lucas a um pouco mais e 3 meses e já era adepta das atividades físicas antes de engravidar, quando teve seu filho Lucas, queria voltar o mais breve possível, Por causa da cesária, a recomendação mais comum é aguardar 45 dias, porém de tanto insistir, sua médica liberou 30 dias depois, desde que fossem atividades mais leves, com 45 dias começou a atividade normal, com exceção das abdominais que só voltou 90 dias depois (a musculatura da barriga se abre durante a gestação e não é recomendável abdominais nesse período, pois pode piorar).

Hoje faz um treinamento acompanhada de um profissional de circuito e corre 2 vezes por semana. A volta a atividade física coincidiu também com  a retirada de leite para armazenar ja que logo retorna ao trabalho, então relatou inclusive que sentiu um aumento de leite! Para ficar mais confortável, prefere amamentar ou retirar o excesso de leite antes dos exercícios!

Paula é educadora física, especializada em pilates e treinamento funcional, além disso é mamãe da Antonella de 6 meses, além de contar com a experiencia profissional, hoje pode nos contar um pouco como foi com ela! Veja a entrevista que ela nos concedeu sobre o assunto:

1. Quanto tempo pós parto a mulher pode voltar a vida ativa?
Assim que o obstetra liberar e ela estiver se sentindo bem pra isso. Geralmente pós parto normal são 30 dias e cesárea 60 dias.

 

2. Para as mamães que amamentam, é verdade que exercícios físicos podem ajudar a secar o leite?
Não, minha experiência é que exercícios até ajudam na produção de leite desde que a mamãe se hidrate muito, tenha uma nutrição adequada, e realize os exercícios de forma prazerosa. Os hormônios que liberamos durante os exercícios, que promovem a sensação de bem estar, como serotonina e endorfina ajudam a relaxar e com isso contribuem para o aumento da ocitocina, aumentando a descida do leite. Leite materno é líquido + ocitocina (hormônio do amor)+ sucção. Seguindo estes passos não tem erro. Amamento exclusivamente há 6 meses e sempre após os exercícios noto meus peitos mais cheios.

3. Que outros tipos de influencia o exercício pode ter sobre a amamentação?
Alguns autores sugerem que o ácido lático disparado no exercício ou após ele é absorvido na corrente sangüínea e consequentemente passa para o leite. Eu particularmente não acredito nesta hipótese, até porque nenhuma mãe lactante vai sair fazendo uma maratona ou virar a “gata maromba” da academia puxando muito peso em pleno puerpério. Exercícios pós parto são muito bem-vindos com acompanhamento de um profissional que tenha controle e moderação, e só tem a contribuir para a saúde da mamãe.
4. Que exercícios são recomendados para a mulher no pós parto que amamenta?
Existem exercícios próprios para o pós parto que fortalecem períneo e assoalho pélvico e que devem ser trabalhados para a recuperação desta musculatura; exercícios que trabalham a postura e a reorganização postural que é de extremamente importância por conta da protusão abdominal, anteversão do quadril, e outros desvios que ocorrem na gestação. Além disso, os exercícios para fechar a diástese (separação do reto abdominal que ocorre na gravidez). Estes são de extrema importância executar no pós parto, pois, a diástese pode cicatrizar de forma errada e até não fechar mais. Muitos exercícios abdominais pioram e aumentam esta abertura. Só um profissional especializado poderá avaliar a diástese e prescrever os exercícios ideais. Aos poucos a intensidade vai sendo aumentada conforme o progresso e necessidade de cada mãe.
5. A intensidade do treino faz diferença?
Com certeza sim. O progresso tem que ser aos poucos. Toda mãe deve respeitar o puerpério. Precisamos de descanso e muita energia para o bebê. Cada mãe tem que se auto-analisar e saber se está pronta para iniciar exercícios. É uma questão individual e depende da aptidão física de cada uma. Temos que levar em conta o condicionamento físico, o estado de saúde, e a motivação da mãe em cumprir as metas propostas. Eu por exemplo, não consigo viver sem. Exercícios me dão muito mais disposição para cuidar e me dedicar a minha filha. Mas, uma mãe que não se exercitou na gravidez, engordou tudo que não deveria e quer correr atrás do prejuízo logo após o nascimento do seu bebê, talvez não pense assim. E neste caso terá que aceitar que vai iniciar com uma intensidade bem baixa e ir aumentando aos poucos, respeitando seu corpo e seus limites.
6. Quais as recomendações para as mamães que querem voltar a ativa, mas querem amamentar?
Procurar um profissional especializado para avaliar e prescrever o melhor treinamento e não se preocuparem com a influência negativa dos exercícios na amamentação. Nenhum estudo até hoje, concluiu tal hipótese. Exercitar-se neste período só tem a contribuir para que as mamães se sintam bem consigo mesmas, com menos dores tensionais, mais relaxadas, e com isso muito mais leitinho tende a descer pro seu bebê. Acredito no poder da mulher para parir e amamentar. Tudo é mais simples do que se imagina. Nossa natureza é perfeita e feita pra isso. Confiem que vocês são capazes de produzir este líquido tão maravilhoso sem medos e isto acontecerá!
7. Como foi sua experiência pessoal com essa combinação de exercícios e amamentação?
Maravilhosa! No quarto dia pós parto iniciei exercícios para o períneo. Muito suavemente e de forma controlada. Quinze dias pós parto iniciei uma rotina de exercícios com liberação médica, já que tive um parto maravilhoso naturalmente e sem laceração alguma. Mesmo cansada com as exigências do puerpério eu não via a hora de voltar a me exercitar. Fui aumentando a intensidade a cada semana e sentindo os resultados.
Em nenhum momento senti diminuição do meu leite. Muito pelo contrário, após os exercícios sempre sinto meus peitos mais cheios.
Acredito muito mais nos benefícios dos exercícios para as mamães desde que se respeite uma individualidade biológica, a intensidade, duração, freqüência, progressão dos exercícios e principalmente que a mamãe se hidrate (bebo mais de 5L por dia) e se alimente muito bem.

Quer falar com a Paula e pedir um orçamento de sua consultoria em exercícios pós parto? Mande um e-mail para phaullla@hotmail.com Whatsap: 48-88479910 . Corre no Instagram dela que é ótimo também!

Beijos

Lily

Related Post