Reporter, mãe e esposa: Conheça mais sobre Fabiana Teixeira

Lembro da primeira vez que vi a Fabiana Teixeira e ouvi a sua voz, na hora me remeteu aos programas de TV! A vreporter Rede TV Fabi Teixeiraoz dela é singular como a mesma, uma pessoa linda, simpática e sorridente, percebe-se no olhar que ama o que faz! Logo a conversa naturalmente levou aos filhos e ela me mostrou orgulhosa seus gêmeos Valentyna e Matheus!

Quando busquei mulheres e mães inspiradoras para falar no blog, pensei nela, mesmo intimidada de entrevistar uma repórter experiente, fui tímida perguntar se ela topava e a resposta foi rápida e muito feliz: Claro!

Adorei a entrevista, saber mais da sua historia e relacionamento mulher, mãe e carreira! Uma história inspiradora para as mamães que querem conciliar esses nosso lados!

 

  1. Como começou seu interesse pelo jornalismo?

Brinco que o jornalismo está no meu DNA, meu pai é jornalista e cresci na redação do Estadão e da Rádio Globo. Nunca pensei em fazer outra coisa, mas desde pequena dizia que iria trabalhar na TV.

  1. E como se tornou repórter?

Entrei na faculdade com a mesma determinação e já no meu primeiro ano na PUC-SP tinha aula de telejornalismo, meu professor Marco Nascimento era o diretor da TV Cultura e me chamou para fazer estágio. Fiquei 3 anos na Cultura e antes mesmo de me formar já estava na Reportagem e aí não sai mais. Passei pela Band, 15 anos na Record e agora na Rede TV.

fabiana teixeira reporter rede TV

  1. Qual a reportagem ou matéria que mais a marcou na carreira?

Sou uma privilegiada presenciei de perto muitos momentos importantes e marcantes.

Terremoto no Haiti que devastou o país, resgate dos 33 mineiros no Chile, fui convidada para uma reportagem exclusiva na Casa Branca, nos EUA e acompanhei direto de Brasília todo processo de impeachment da Presidente Dilma. Todas elas foram marcantes e acrescentaram muito para o meu crescimento profissional.

  1. E no meio de tanto trabalho, quando começou a pensar em ser mãe?
fabiana Teixeira reporter da Rede TV

“Essa foto foi no Haiti, 6 meses antes de eu engravidar. Acho que foi essa princesinha chamada Sarah que despertou o meu relógio biológico. ” Fabi

Depois de quatro anos de casada, meu relógio biológico começou a dar sinais que era o momento de engravidar. Em momento algum pensei que um filho poderia interferir na minha carreira. Acho que dá para viver intensamente os dois papeis.

  1. Como foram suas tentativas para engravidar?

Depois de seis meses que tinha decidido engravidar, veio o positivo e a surpresa dos gêmeos!

  1. E a surpresa dos gêmeos? Como se sentiu ao descobrir que eram dois bebês?

Meu marido costuma brincar que a minha chance de ganhar na mega sena acabou. Minha mãe é gêmea, ela e meu tio. Desde das minhas aulas de biologia quando aprendi que tinha probabilidade de engravidar de gêmeos, sempre sonhei que seria um casal.

E Deus foi bem generoso comigo – me mandou a dupla mais fantástica do mundo.

  1. Como foi para você, no início da maternidade, o retorno ao trabalho?

Eu sou muito abençoada, tenho muito respaldo da minha família e da família do meu marido. Meus pais e meus sogros são muito presentes e se revezaram nessa minha volta ao trabalho e até hoje dão um super suporte diante dos meus horários malucos e a vida sem rotina.

E também tenho a ajuda da Santa Antonia, que está comigo desde que os gemeos nasceram. Ela está sempre atenta aos detalhes, horário das aulas extras e eles

Realmente adoram ficar com ela. Assim fica mais fácil voltar ao trabalho e encarar horas longe dos meus pequenos. Não me apego a quantidade de tempo que passo com eles, mas a qualidade e aí minha dedicação é total.

  1. Sente que conseguiu se dedicar à carreira da mesma forma antes e depois da maternidade?

Costumo dizer que jornalismo não é profissão é missão e o combustível é a paixão. Então me divido entre essas duas paixões minha profissão e meus filhos. Às vezes parece que estou numa gincana, só pegando bandeirinha, mas no final dá tudo certo. O meu termômetro é o sorriso gêmeos, como esse é constante, acho que estamos no caminho certo e evoluindo e aprendendo sempre.

  1. Como seus filhos se sentem quando a veem como repórter na TV?mãe de gemeos que trabalha fora

Agora com 5 anos eles tem uma noção melhor e ficam bravos porque eu não mando beijos e falo deles todos os dias na TV.

Estão num momento YouTube e começaram a gravar vídeos e pedem para eu falar para o meu chefe colocar o canal dos gêmeos na também TV.

  1. Você acha que seu trabalho sendo público pode afetá-los? Se sim, como você lida com isso no dia a dia?

Não acho que afeta. Eles lidam com muita naturalidade.

  1. Como você lida com essa rotina de mãe que trabalha fora? Alguma dica para as mamães em situações semelhantes?

Costumo dizer que maternidade não tem regra. Cada família tem que encontrar a sua dinâmica. Mas o que tem funcionado muito para nós nesses 5 anos é o termômetro da alegria para todos da família. Todos os momentos juntos são especiais. Aproveitamos o banho para falar como foi o dia na escola, no carro brincamos de quem canta melhor e mais alto, às vezes é uma loucura, vamos para cozinha – estamos ficando bons na execução de cup cakes e o final de semana a dedicação é total passeios, bonecas e super-heróis!

Querida Fabi, não sei nem como agradecer por ter tirado um tempinho para falar comigo sobre você! Sua história é muito inspiradora e tenho certeza que muitas mulheres, mães irão se identificar para correr atrás de nossa vocação e sonho independentemente de serem solteira, casadas ou mães!

Um grande beijo

Related Post